Chile tem tanta energia solar que agora é de graça



De acordo com a Boomberg, o Chile conseguiu produzir até abril energia solar suficiente para garantir eletricidade gratuita em algumas regiões do país durante 113 dias do ano. Tendo em conta que nos primeiros quatro meses do ano houve 121 dias, apenas em oito dias de 2016 o Chile não teve energia solar suficiente para garantir eletricidade a custo zero.

A explicação é simples: na parte norte do Chile, o deserto de Atacama está sujeito a exposição solar prolongada e intensa durante a esmagadora maioria dos dias e por isso as centrais solares instaladas na região produzem quantidades enormes de eletricidade. Devido à ausência de ligação entre as centrais do norte e do sul do Chile, a energia elétrica produzida no deserto não pode ser distribuída por todo o país e por isso tem de ser distribuída de forma gratuita para escoar a produção.

O lado negro surge para os produtores. Sem capacidade de vender a eletricidade excessiva a quem precisa, os distribuidores são obrigados a assumir perdas com a disponibilização gratuita aos consumidores.

Já existe um compromisso do governo chileno para construir uma rede de ligação entre as centrais energética do país até 2017, uma realidade que deverá permitir uma queda generalizada dos preços no país mas que provavelmente impedirá muitos consumidores de conseguir eletricidade grátis.

Estamos engatinhando com o projeto Ituverava, na Bahia, mas ainda longe de sair da bandeira vermelha e da mão dos pilantras.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

--- Danosse.COM ---
Blog de Humor que há 14 anos baixa a sua produtividade!

 

Danosse.COM © 2014 | Designed by Saulo Amaral